Pesquisar por

Antes só do que mal acompanhada

É comum ouvir dos meus familiares “Onde está seu namorado?” nas festas onde uma grande parte de parentes reúnem-se somente para fofocar sobre a vida dos outros, sobre o novo trabalho, o novo pretendente ou a nova viagem que pretendem fazer. É muito mais comum reunir-se com minhas amigas e ouvir todas elas falando sobre as surpresas que seus namorados prepararam na última data especial ou sobre o próximo restaurante que iriam jantar para comemorar outro ano do relacionamento. É de praxe ser chamada para alguma festa mais sofisticada e não ter uma companhia com a qual ir, considerando que todas as conhecidas e colegas irão acompanhadas de seus parceiros.

Quando me deparo com essas situações, a minha mais frequente resposta é: “Estou esperando o cara certo”. Sou julgada frequentemente de perfeccionista logo após o término dessa frase, mas eu realmente acredito que não é necessário ter um namorado, se ele não for a pessoa certa para mim. Não vou mentir, tem muitos homens, muitos bons partidos, com os quais converso e até mesmo saio, mas sentir-me encantada por alguém é um outro patamar. Não é falta de oportunidade, é falta de querer, falta de realmente encontrar alguém que me balance e para o qual eu possa entregar o meu coração de olhos vendados.

Antes só do que mal acompanhada. Penso nisso sempre que me deparo com términos que em dois dias um já está com outra pessoa. Acho incrível essa flexibilidade que alguns têm da “troca”. Troca personalidade, troca aparência, troca experiência e sempre parece estar tudo bem. Não parece ser nada personalizado ou individualizado, é mais uma questão de querer estar com alguém do que estar com a pessoa certa. É uma autoafirmação de ter uma companhia para sair ou divertir-se, até mesmo para apresentar a família, do que realmente para viver momentos incríveis e inesquecíveis ao lado de uma pessoa que lhe cause arrepios e sensações de outro mundo.

Pra mim o namorado certo é um homem admirável. É aquele que não faz diferença ao conversar com o chefe da empresa ou com o faxineiro. Que tenha apelidos carinhosos que só nós dois possamos saber o significado. Que mesmo cansado tira um tempo para brincar de boneca com a sua priminha e que depois disso consegue ajudar sua mãe nos afazeres de casa. Que tenha pensamentos lindos para crescer na vida e não contente-se com as posições que são impostas à ele. Que queira sempre mais do melhor. Que tenha uma playlist diversificada para que possamos adaptar as músicas com o nosso estado emocional. Que tenha um olhar misterioso e que seja inteligente falando desde animais silvestres até o mais novo filme de vampiro romântico.

Quero alguém que me valorize, que me faça querer ser melhor e que seja melhor comigo todos os dias. Quero que ele se torne insubstituível para mim e vice-versa. Se não for pra ser mágico, prefiro estar só do que mal acompanhada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *