Pesquisar por

É só por ele me amar demais

Todas as atitudes dele, tudo o que ele faz é só por me amar demais. Todas as justificativas para suas crises, seus surtos e nossas brigas baseia-se em um sentimento excessivo, que ao dizer isso em voz alta parece a coisa mais linda e romântica do mundo: alguém que me ama de maneira incondicional e inexplicável, com todas as forças possíveis e imagináveis. Seria um sonho, se todas as coisas ruins não fossem culpa desse amor extravasado.

Ele me ama demais, por isso não me deixa conversar com outros caras. A ideia de me perder é dolorida que ele nem ao menos fornece qualquer tipo de chance para que isso aconteça. Ele exclui qualquer pessoa que ele não conheça ou também seja amigo de minhas redes sociais para que eu nunca tenha qualquer tipo de interação com esses nomes desconhecidos que vez ou outra me adicionam. Podem até ser meus conhecidos de escolas de anos atrás, se não forem reconhecidos por ele, não há possibilidade de criar qualquer laço de amizade. No trabalho, ele quer saber exatamente com quem eu converso ou sobre o que eu converso e se os bate-papos com alguns homens o desagradam, já ouço diversas desculpas ou argumentos para que eu nunca mais cultive os mesmos assuntos ou até mesmo para que eu me afaste dessas pessoas.

Ele me ama demais, por isso reclama se outros homens me olham na rua. Não uso roupas chamativas, exatamente para que ele não tenha muitos motivos para reclamar sobre as vestimentas, mas sempre que posso ando arrumada, com os cabelos soltos, maquiagem leve e, mesmo em uma calça jeans com blusa branca comum, eu chamo atenção de alguns caras. Não é proposital, mas na mente dele, eu deveria somente olhar para frente, sem qualquer possibilidade de retribuir a troca de olhares. Vez ou outra percebo que alguém me encara, mas não arrisco em me mover. Ele gritaria na hora se eu fizesse qualquer movimento em direção da sombra que eu mal conseguia decifrar, ainda que há metros de distância sem meus óculos, com uma visão embaçada. Aquilo já era o bastante para causar um alvoroço.

Ele me ama demais, por isso possui a senha de tudo. Redes sociais, dispositivos móveis e até mesmo de algumas ferramentas do meu trabalho. Ele pergunta algumas vezes, descobre em outros casos, vasculha até encontrar qualquer pequena coisa que possa me culpar. Eu troco essas senhas e novamente ele encontra uma forma de acessar as plataformas, ele consegue vigiar e ter o controle de tudo que eu faço na internet, no computador e muitas vezes até mesmo no ambiente profissional. Ele consegue visualizar cada conversa, essas que eu tento evitar o máximo, pois qualquer interação com outras pessoas pode ser entendida de uma maneira errada por ele.

Ele me ama demais, por isso assume o controle da minha vida, rotina, amizades, privacidade e liberdade. Eu o amo, por isso permito que tudo isso aconteça, de novo e de novo.

Caso você tenha se identificado com esse artigo, ou conheça alguém que esteja passando por uma situação parecida, existe uma grande possibilidade de estar em um relacionamento abusivo! Conheça As correntes do abuso e saiba como lidar com isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *